MATÉRIA ESCURA

Na série Matéria escura o ponto de partida são imagens das pinturas de Caravaggio, uma referência para Veiga pelo seu uso do espaço, incluindo e ativando o “vazio”, o intervalo entre personagens, objetos e arquitetura. As suas cores são eliminadas e é apagado tudo o que não seja roupa e panejamentos. Esse trabalho se conecta com a produção atual do artista, sejam as pinturas que também incluem o “vazio”, como o trabalho de espaço na série Hubble. Nele os tecidos que envolvem as figuras, objetos, etc., ganham conotação de tecido cósmico. O título refere-se a um novo tipo de matéria que não interage com a luz. Sua presença é inferida pelo efeito gravitacional causado por ela sobre a matéria visível. Transpondo esse raciocínio, a matéria escura de Manoel Veiga é inferida pela curvatura dos tecidos.






︎︎︎  Canal Arte 1 - Primeira vez

Manoel Veiga fala ao canal Arte 1 sobre a influência que recebeu de Caravaggio, mestre italiano do séc XVI, que o levou a realizar a série "Matéria escura" (impressões jato de tinta sobre canvas, montadas em chassis). Programa exibido em junho de 2017.
Direção Gisele Kato. Duração de 5 minutos.






︎︎︎   O livro de artista “Paixão segundo Caravaggio - Livro II”, foi o trabalho que deu início à série em 2017: capa dura revestida de tecido, 22 páginas impressas sobre canvas,  35 x 25 cm, edição de 15.











 Index 



cargo.site
São Paulo, Brasil